Arquivo da categoria: Experiências

Como dar uma festa de alto nível e luxo

Você acha que tá arrebentando com o seu apartamentinho alugado em maresias e que todas as gatinhas vão pagar um pau quando virem você passeando no BMW do papai?

Meu filho, tu não sabe é nada de alto nível. Pra fazer uma festa de alto nível, você precisa aprender alguns detalhes sobre a vida dos milionários, dos realmente exclusivos, que você nem faz ideia que existem.

Exclusividade

Você precisa ter acesso àquilo que poucos tiveram em suas míseras vidas. Não basta ter um carrão mais – você precisa de uma coleção deles, todos na mesma cor, comprados em cidades cujas iniciais formam o nome da sua empresa. Formar o nome da sua esposa soaria careta, porque você é o jovem brincalhão da família brincando de esbanjar solteirice – mais pra frente na sua vida você vai ser o jovem recém casado da família e, aí sim, poderá esbanjar sua vida de casado de maneira mais clássica – com aneis de brilhantes e brincos de rubi.

Exclusividade é o que a palavra diz: exclusivo. Ninguém mais tem ou quase ninguém mais tem. Portanto verifique em quais aspectos você consegue ser o mais exclusivo para a sua festança: na alimentação, nas mas músicas, nos convidados, onde?

Uma casa maravilhosa

the-15-prettiest-super-luxury-homes-on-the-market-right-now

Esqueça a baladinha fechada no Sirena. Isso já era, não tem nada de luxuoso, requintado ou, pior ainda, nada de exclusivo! Se você pretende dar uma festa de alto nível, daquelas que a própria Caras vai ficar com vergonha de não ter conseguido colocar um repórter lá dentro, você precisa de uma casa de altíssimo padrão, daquelas com dezenas de quartos que ninguém nunca entrou e um teto que chega quase na altura de um estádio de futebol. Felizmente pra você, hoje já existem na internet uma série de sites que disponibilizam casas de luxo para alugar em todo o Brasil, seja para moradia ou para eventos e festas.

Saiba que a sua casinha tem que ter no mínimo duas piscinas – uma mais reservada para os mais assanhadinhos – e muitos cantinhos onde as pessoas possam ter intimidades sem serem vistas, ainda assim com muito luxo. As pessoas requintadas da alta sociedade também dão seus pulinhos e gostam de aventuras – e uma festa sem registro e possibilidade de aventuras, ainda que tenha todo o luxo e requinte – não é uma festa; é uma sala de espera, uma perda de tempo.

Entretenimento

Djs famosos da gringa também são recomendadíssimos para a sua festa de alto nível.

Nomes que estão por trás dos estilos de música mais avançados e diferentes do mercado são sempre os mais solicitados no mercado do entretenimento.

E é preciso ficar de olho nos estilos apresentados. Nada pior pra uma festa que contratar um dj enferrujado que mistura psy trance com axé dos anos 90 (acreditem, eu já vi isso acontecer). Quanto mais você manter o seu estilo fechado, mais você cria identidade à sua festa e, consequentemente, ao seu nome como agitador de festinhas luxuosas.

Comida

Esqueça os PFs e o churrasquinho que você se acostumou. Festa de luxo merece comida gourmet! Isso quer dizer que você vai precisar de uma equipe produzindo, servindo e limpando o evento enquanto ele acontece!

Um pedido que nunca falha nas festas de altíssimo padrão que acontecem no mundo todo São os frutos do mar, tendo a lagosta como carro chefe – esqueça aquele camarãozinho, seu pobre.

Tome muito cuidado para não cometer a gafe que muitos tem cometido ultimamente – tenha sempre opções veganas na sua alimentação de festa. Modelos e jogadores de futebol podem até gostar de uma birita, mas muitos ainda querem manter a forma, apesar do álcool.

E você? Tem alguma dica sobre como produzir uma festa de luxo, de alto padrão? Comenta aí ou escreve pra gente que será um prazer enriquecer esse post!

Saltar de Pára-Quedas como meditação

Todo mundo acha uma loucura. Quem nunca fez acha quase um suicídio. Quem já fez não vê a hora de fazer de novo. Muitos ficam viciados, outros morrem de medo.

curiosidades-sobre-paraquedas-tricurioso-3

Saltar de Pára-Quedas é uma das experiências intensas que não permitem meio termo: ou você ama ou você nem pensa nisso. Como toda experiência que te coloca frente a frente com a morte – afinal, se o brinquedinho não abre, você não só chega mais rápido mas como resolve todos os problemas dessa vida – saltar pode ser um profundo processo de descoberta e autoconhecimento.

A iminência da morte, a queda livre, o inesperado, toda essa mistura de sensações provoca uma descarga de diversos hormônios no nosso corpo, dentre eles a adrenalina, o hormônio do correr ou lutar. Os hormônios alteram nossa percepcão e consciência e, assim, podemos descobrir um novo olhar ao nosso respeito durante uma experiência como essa. Isso pode sim ser um processo meditativo que muda a nossa auto percepção, nosso amor próprio, nosso propósito de vida sim. Pode ser uma experiência extremamente profunda e significativa. Um único salto é capaz de fazer você mudar todos os seus propósitos, seus objetivos, e valorizar ainda mais as coisas simples e gostosas da vida, como um dia de sol ou um abraço dos seus amigos…

A Escola Brasil PAraquedismo é uma das pioneiras na arte no Brasil. Milhares de alunos e malucos já passaram por lá. Existe uma serie de normas que devemos seguir quando saltamos de páraquedas:

NORMAS DA CONFEDERAÇÃO BRASILEIRA DE PARAQUEDISMO

(Resumo  para Alunos em Instrução – Categoria AI)

1 – Todo salto deverá ser autorizado pelo instrutor responsável. Ao se dirigir a outra área de saltos ou a outro instrutor, o aluno deverá
apresentar:
– Licença Esportiva emitida pela CBPq, dentro da validade;
– Caderneta de Salto; e
– Autorização, por escrito, do seu instrutor.

2 – Em hipótese alguma, um atleta saltará sob efeito de álcool ou drogas.

3 – O aluno só deverá equipar-se sob supervisão de um instrutor.

4 – Após equipar-se, o aluno deverá ter seu equipamento inspecionado pelo instrutor.

5 – deslocamento da área de equipagem até a aeronave deverá ser feito sob a supervisão do instrutor.

6 – Em hipótese alguma o aluno será obrigado a saltar de uma aeronave em vôo.

7 – O velame principal do Aluno em Instrução deverá estar aberto a, no mínimo, 4.000 pés de altura.

8 – Durante a progressão do curso, o aluno deverá utilizar-se de um equipamento do tipo “STUDENT” contendo todos os acessórios de segurança.

9 – A frequência mínima de saltos em qualquer categoria é de dois saltos nos últimos 30 dias. É sugerido ao atleta com frequência menor que a mínima, a utilizar um velame da categoria anterior ou 20 pés quadrados maior, em dois saltos de readaptação, ficando a critério do Responsável Técnico da Atividade.

10 – Intervalo para dobragem de reservas: 06 meses.

11 – Velame Reserva deve ser maior que 110 pés.

12 – É obrigatório o uso de capacete rígido por paraquedistas de categorias AI; A; e B.

13 – DAA é obrigatório para paraquedistas de categorias AI, A e B.

14 – O Aluno em Instrução (AI) que não saltar em 120 dias, contados desde o último salto, deverá reiniciar o curso.

15 – Os alunos AFF que estejam nos níveis de I a VII e que não realizam saltos há mais de 30 (trinta) dias deverão ser reciclados nos procedimentos no solo e realizar um salto de readaptação no mesmo nível da paralisação antes de continuar com a progressão.

16 – Os alunos AFF que estejam nos níveis de I a VII e que não realizam saltos há mais de 90 (noventa) dias deverão refazer o curso completo desde o teórico.

E você? Tem coragem? Já saltou? Quer saltar e não teve a oportunidade? Comenta aqui a sua experiência e vamos iniciar um bate papo.